As regra tudo

E lá vamos nós com mais um o primeiro ‘Bétougraums’ do Metavírus. Uma coisinha que inventei para decidir quem é o fodão se sai melhor em confrontos pessoais. Coisa de nerd, geek, gente sem ter o que fazer! Teremos sempre dois lados e vamos decidir juntos, com isso leia-se eu sozinho, quem sai vencedor. As coisa regras são as seguintes:

  1. É sempre um confronto em melhor de 3 rounds (quem vencer duas partidas vence!)
  2. e é basicamente isso.
  3. Eu já disse que eu que decido como os combates acontecem?
  4. Comente se vc concorda, discorda.. só não vale xingar a mãe.

Nosso primeiro embate é entre o Batman vermelho e o Demolidor chorão. Marvel vs DC pra aquecer as gareres…

Introdução

Era uma noite levemente chuvosa em Nova Yorque. Tendo participado de uma convenção sobre novas tecnologias de comunicação, Bruce Wayne decide relaxar a mente com um pouco de exercício noturno. Uma coisa leve só pra aquecer. Uma coisa de aproximadamente 83kg.

“N-não fui eu, cara, j-juro.”

“Você estava com as armas e o produto do roubo, mas dificilmente trabalhou sozinho. Quero um nome e quero agora!”

“Barret, Turk Barret.”

“Eu não quero o seu nome, idiota! Quero o nome dos mandantes.”

E essa pareceu a dica para que o mundo se desvendasse aos olhos de Turk. Ele estava de ponta-cabeça, olhando em direção a uma estrada 12 andares abaixo. Seu calcanhar firmemente seguro por um punho de aço.

Mas não por muito tempo.

Seu corpo flutua por centésimos de segundo no ar e logo se precipita para baixo, acelerando rumo ao choque inevitável. Ele tenta gritar, mas não acha fôlego. São 3 segundos do mais completo desespero e logo uma corda presa a um bastão vermelho se tensiona, enrolada em suas canelas e um segundo depois mais uma corda faz o mesmo, desta vez balanceada por um morcego de metal negro.

Preso por dois pontos distintos, Turk balança sobre a avenida como um porco abatido sobre uma barraca de feira. Ele ouve duas vozes distintas, mas não consegue ver seus donos, embora reconheça a menos grave delas como a do demônio de Hell’s Kitchen. Demolidor.

“Vamos esclarecer umas coisas…Essa é a minha área. Aquele é o meu informante… e tenho quase certeza de que você está usando os meus chifres!”

“Então encontrei o verdadeiro culpado. Você deveria fazer melhor o seu trabalho.”

“Bem… parte do meu trabalho é derrubar mascarados desconhecidos que andem por aqui, então…”

Há anos, Bruce sabe qual a melhor defesa. Filosofia básica de qualquer artista marcial. Antes que termine sua frase, o Demolidor é obrigado a se desviar de projéteis afiados que cortam o ar rumo a sua garganta. São um, dois e então um terceiro. Nada difícil, mas assim que se recompõe, o Batman já conseguiu se esconder…

bg01

Round 1

bg05Batman tenta se esconder, mas isso não ajuda muito porque o demolidor pode encontrá-lo muito facilmente. 3 tentativas de desaparecer em plena vista e Bruce desiste. De alguma forma o vermelho consegue encontrá-lo.  Da mesma forma nenhum ataque surpresa pode pegar o demônio desprevenido. Nenhuma artimanha parece funcionar contra o monstro vermelho que avança contra Bruce Wayne com uma torrente de ataques sem fim.

Batman tem treinamento ninja, mas o Demolidor também. Batman é um dos melhores artistas marciais conhecido, mas lá vem o Audacioso com artes e golpes que ele consegue atingir… sem olhar! 

Não demora muito para que o Batman caia frente ao advogado cego com roupa colante. Ele parecia prever os golpes e mesmo as artimanhas que o morcego preparou. Mesmo usando uma cortina de fumaça e óculos especiais Batman não foi capaz de atingir seu inimigo com algum golpe de verdade. Enquanto isso, o Demolidor parecia ver através de paredes, fumaça, capa e mesmo nos recantos mais escuros, onde o cavaleiro das trevas escondia-se sob seu manto negro.

Não restou nada a fazer a não ser fugir com algumas costelas quebradas, lacerações no rosto e um dos olhos tão inchado que lhe impedia a visão. Um vôo rasante de seu Batplano e logo o Batman voava para longe enquanto o Demolidor saboreava a vitória sem sequer olhar para o morcego enquanto ele ia embora.

Batman 0 x 1 Demolidor

Round 2

bg03Enquanto se recupera na batcaverna a mente lógica de detetive de Bruce Wayne trabalha na luta, revê seus acertos e seus muitos erros. Em muitos momentos ele fez todos os movimentos certos, conseguiu fazer o oponente girar e ficou às costas do Demolidor. Seria um golpe fácil. Uma queda básica de judô e uma finalização de Jiu Jitsu Brasileiro. Mas como se tivesse olhos nas costas, o oponente viu seu movimento e reagiu à tempo. Era como se fosse impossível enganá-lo. Um Batarangue curvo que vinha pelo flanco contrário a um ataque bem cronometrado e o Demolidor o segurou no ar. Girar através das chaminés para driblar seus sentidos era inútil.

Para vencer esse desafio, ele precisaria de mais informações. E só havia uma forma de conseguí-las.

A Armadilha funcionou. Lá estava o demônio de Hell’s Kitchen pronto para o combate. Mas desta vez, Batman não iria atacá-lo. E nem precisaria. A Luta começou tão rápido quanto a primeira, mas Bruce se manteve na defensiva e isso funcionou bem no começo. Defesa, soco. Defesa, chute. Impedir que o vermelho o acertasse e então atingí-lo com o que tivesse de melhor. Mas, como um boxeador teimoso no décimo round, o Demolidor se negava a cair. Protegendo-se com tudo que aprendeu, Bruce esperava que as câmeras e aparelhos estivessem funcionando bem. Ele estava dando seus braços, ombros e rosto como pagamento por informações e, cara, como doíam aqueles socos e chutes.

Alguns dados chegavam pelo comunicador. O tempo de reação do seu oponente para ataques diretos e indiretos. Seus cálculos mostravam que era praticamente impossível atingí-lo com precisão seja pela esquerda ou direita. Bruce não aguentaria muito, precisava afastá-lo e assim o fez. Jogou-se pelo ar e planou até um telhado próximo.

“Você é um oponente terrível” Batman praticamente cuspiu a frase com um pouco de sangue enquanto o demônio se balançava em um cordel pousando próximo a ele.

“Parece que não preciso que me ensinem meu trabalho, afinal”

Enquanto os dados recolhidos provavam a Bruce que o Demolidor era invencível para seu tipo de combate, ele tentava ganhar um pouco de tempo. “Se usasse uma roupa menos chamativa, você seria uma máquina… mas isso é tão óbvio que os motivos… os motivos… Não faz a menor diferença… não para você… você não considera ver… ou ser visto uma vantagem tática, não é?”

Batman sorriu um sorriso vermelho de sangue. O Filho da $#%@ era cego! Mas para lutar tão bem ele precisaria enxergar de alguma forma. E a resposta foi tão óbvia quanto se olhar num espelho. Ele era cego como um morcego e ao mesmo tempo enxergava como um!

E foi nessa hora que, aos sentidos de Matt Murdock, o Batman sumiu pela primeira vez. E com isso, a vitória foi certa para o Cavaleiro da Noite. A luta acabou rapidamente com o Demolidor  lançando-se do topo de um prédio rumo ao vazio. Conhecendo o terreno, Matt despistou o batman rapidamente em sua fuga.

Batman 1 x 1 Demolidor

Round 3

bg02Lá estavam os dois pela terceira e derradeira vez. Conhecendo seu oponente, Batman usava seu equipamento silencioso que já funcionara antes e desta vez algumas surpresas extras. Um gerador sônico e algumas bombas de efeito moral.

Mesmo tendo descoberto uma forma de “perceber” onde o oponente estava ao se concentrar no som que a capa do Morcego involuntariamente fazia, essa luta não dava mais pra Matt Murdock.

Batman 2 x 1 Demolidor

Conclusão

É amiguinhos, apesar de preferir (?) o vermelinho, aqui acho que não deu pra ele não! 2 a um pro Bátema em cima do cegueta. E a vitória moral foi do demolidor que depois processou as industrias Wayne e ficou rico.

Eu disse que prefiro o Demolidor? Mentira… eu sou completamente imparcial, juro!

batsmile

Concorda? Discorda? Tem uma opinião sobre algo aqui?

Seja educado e comente amiguinho eu ignoro sei ouvir a opinião alheia e levar em conta 😀

Comments

comments